CMC OCULAR - OFTALMOLOGIA - AVENIDA PAULISTA / BELA VISTA, SP

(11) 3889-7686(11) 94350-4606

Degeneração macular é principal causa de cegueira irreversível em idosos

Assim como vários outros problemas oculares, quanto antes o tratamento for iniciado, maiores são as chances de salvar a visão.

Terça, 18 de janeiro de 2022


Degenerativa e progressiva, a degeneração macular relacionada à idade (DMRI) ocorre na parte central da retina (mácula) — área do olho responsável pela formação da imagem —, levando à perda da visão central, ficando só a periférica e, consequentemente, prejudicando a realização de atividades diárias, como ler, costurar e dirigir. Pode evoluir rapidamente ou lentamente, afetando um olho e depois o outro.

Pelos dados do levantamento As Condições da Saúde Ocular do Brasil, produzido pelo CBO (Conselho Brasileiro de Oftalmologia), cerca de três milhões de brasileiros acima de 65 anos sofrem com DMRI. Como decorrência do envelhecimento da população, sua prevalência aumenta em números absolutos em nível mundial. Esta já é principal causa de cegueira irreversível em indivíduos com mais de 50 anos nos países desenvolvidos.

Ainda não se conhecem as causas exatas da DMRI. Uma das possibilidades é que seja provocada pela oxidação dos tecidos, resultante do envelhecimento, justamente o seu principal fator de risco — os demais são pele clara, tabagismo e dieta pouco nutritiva —, e da exposição à luz. Questões genéticas também interferem.

Na tentativa de prevenir a doença, ou ao menos retardar a sua evolução, o importante é usar óculos escuros com proteção UVA e UVB, consultar o oftalmologista anualmente, especialmente após os 55 anos ou a partir dos 40 se os pais sofrerem de degeneração macular relacionada à idade, parar de fumar e ter um estilo de vida saudável.

O diagnóstico da degeneração macular se dá através de exames oftalmológicos, como de fundo de olho, tomografia de coerência óptica (TCO) e mapeamento de retina — são fundamentais para confirmar, classificar e monitorar a doença.

Quanto antes o tratamento for iniciado, maiores são as chances de salvar a visão, e ele se dá com o uso de antioxidantes e sais minerais e aplicação de medicamentos diretamente nos olhos — geralmente, são entre seis e oito injeções no período de um ano.

Em alguns casos também pode ser necessária a utilização de laser. Vale destacar que essas ações podem ser realizadas separadamente ou combinadas, cabendo ao médico oftalmologista determinar o melhor protocolo.

Cuide de sua visão. Marque sua consulta!


Fonte: Viva Bem


voltar