CMC OCULAR - OFTALMOLOGIA - BELA VISTA, SP

(11) 3889-7686(11) 94350-4606

Melanoma Ocular: que câncer é esse?

Trata-se de um câncer raro no olho, que atinge por ano aproximadamente 5 pessoas a cada 1 milhão: o melanoma ocular.

Terça, 21 de setembro de 2021


O melanoma é um tumor maligno que surge das células produtoras de pigmento (melanócitos) localizadas em várias regiões do corpo e são responsáveis pela coloração da pele e dos olhos. Quando esse tipo de tumor afeta o olho, é chamado melanoma ocular e pode afetar tanto a parte externa (pálpebras, conjuntiva e órbita), como a parte interna do olho, denominado assim intraocular (trato uveal - íris, corpo ciliar e coroide).

De acordo com especialistas, os fatores de risco considerados para o desenvolvimento do melanoma ocular podem estar relacionados ao indivíduo: pessoas de olhos e pele claras, com dificuldade de se bronzear; como também ao ambiente, como a exposição intermitente a luz ultravioleta, entre outros.

Os sintomas variam de acordo com a localização da lesão. A maior parte dos casos de melanoma intraocular podem ser assintomáticos nos estágios iniciais da doença. Os pacientes sintomáticos podem se queixar de embaçamento na visão, alteração no campo visual, visualização de flashes de luz e pontos pretos flutuando na visão.

O diagnóstico é feito por meio do exame oftalmológico completo com uma avaliação que observa desde o grau, pressão ocular, as pálpebras, conjuntiva, íris e a região interna do olho. É importante realizar a dilatação das pupilas para o mapeamento total da retina.

Além disso, outros exames complementares, como a ultrassonografia ocular, ajudam no diagnóstico e na definição de algumas características do tumor.

Como em qualquer tipo de câncer, o diagnóstico precoce favorece um melhor prognóstico. O objetivo é fazer o diagnóstico da menor lesão possível e, com isso, diminuir o risco de o paciente apresentar metástase, que, infelizmente, ainda não tem um tratamento muito eficaz. O melanoma intraocular pode causar metástase no fígado.

Após o diagnóstico, o tratamento varia de acordo com a localização e extensão do tumor. Em tumores pequenos e médios, a braquiterapia é o tratamento indicado. É feito um procedimento cirúrgico para colocação de uma placa com sementes radioativas em contato direto com o olho no local da lesão, e que é removida após alguns dias.

O tratamento tem uma taxa de controle do melanoma de cerca de 95% e permite que o paciente preserve seu globo ocular e, em alguns casos, a acuidade visual.

Cuide de sua visão - consulte o oftalmologista regularmente.

Fonte: Viva Bem Uol


voltar